Uso de dados nas escolas ajuda a prever alunos com risco de perder o ano
prnewswire.com
Uso de dados nas escolas ajuda a prever alunos com risco de perder o ano

Sistema de análise de dados tem sido uma ferramenta importantíssima para a tomada de decisão e planejamento de ações na área da Educação, sobretudo no novo cenário de ensino remoto

SAO PAULO , 21 de junho de 2022 /PRNewswire/ -- Como aperfeiçoar algo sem saber o que precisa ser mudado? Para buscar soluções e melhorias é necessário, primeiramente, identificar o problema. É esse pensamento que dá luz à chamada "cultura de dados", que são crenças e comportamentos que valorizam, praticam e incentivam o uso de dados para aprimorar a tomada de decisão.

A  Brightspace, plataforma de aprendizagem da D2L, possui um sistema de análise de dados que tem sido uma ferramenta importantíssima para a tomada de decisão e planejamento de ações na área da Educação, sobretudo no novo cenário de ensino remoto. Com o acesso a dados atualizados e relatórios que são facilmente compartilháveis, ela permite identificar padrões de risco ou fraquezas acadêmicas para tomar medidas corretivas ou mesmo preditivas, projetando possíveis notas e desempenho dos alunos. Tudo isso de maneira rápida e descomplicada.

É possível fazer um mapeamento da jornada do aluno, acompanhando e identificando seus comportamentos, ansiedades e dificuldades e, assim,  transformar informação em ação com base na análise de dados, de acordo com os critérios estabelecidos pela própria instituição.  Além dessas, outras métricas podem ser analisadas, como o acesso a plataforma, acessos e tempo dedicado aos conteúdos, engajamento dos usuários aos recursos e o percentual de matrículas e evasões.

"Implantar a cultura de dados é um desafio e um processo que demanda tempo, pois envolve muitos setores, por isso, é imprescindível uma ferramenta que transforme dados em informação, e informações em ações", ressalta a professora Karen Sasaki , Gerente Acadêmica EAD da Universidade Tiradentes, sobre a importância dessa cultura para entender o cenário educacional.

"Estamos passando por diversas fases da transformação digital na Educação. O primeiro desafio foi inserir os cursos dentro de uma plataforma. A pandemia acelerou a migração para o digital. Agora, é preciso medir os resultados dessa mudança. Isso está modificando a nossa cultura, pois não podemos nos basear em achismos, mas sim em dados concretos", explica o diretor regional da D2L no Brasil, Peterson Theodorovicz.

Na prática, os insights gerados pela Brightspace coletam as informações geradas no ambiente virtual em vários níveis, desde o acesso dos usuários até suas interações. Essas informações são estratégicas para os gestores e são disponibilizadas em forma de relatórios e gráficos, que permitem uma visão macro e integrada através dos dados.

"E podem ser dados que a plataforma faz automaticamente, como também, personalizados, em que cada instituição encontra sua necessidade e a plataforma faz os cruzamentos a fim de encontrar as informações  mais estratégicas", finaliza Theodorovicz. É o presente e o futuro unindo tradição e inovação, a fim de trazer resultados cada vez mais positivos para a educação.

https://www.d2l.com/pt-br/fale-conosco/

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1843554/1.jpg

FONTE D2L

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários