Empresa utiliza tecnologia em Collab com artistas para promover eventos híbridos imersivos
prnewswire.com
Empresa utiliza tecnologia em Collab com artistas para promover eventos híbridos imersivos

SÃO PAULO , 24 de janeiro de 2022 /PRNewswire/ -- Com o aumento significativo dos casos de covid no Brasil e as novas medidas restritivas impostas pelo governo para o setor de eventos, o retorno aos grandes shows e celebrações presenciais voltou a se tornar algo distante da normalização, impactando diretamente no calendário de grandes empresas e no dia-a-dia de músicos e artistas.

Para driblar as restrições nos eventos e promover interação e imersão através da tecnologia, a empresa de Streaming Cross Host , especializada em transmissão de eventos digitais , criou uma solução especial em um projeto chamado "O show não pode parar" , com o objetivo de integrar artistas que tiveram seu volume de trabalho minimizado durante a pandemia e promover o poder dos eventos híbridos no âmbito corporativo.

O projeto conta com 10 grandes músicos, entre eles, Rafael Simionato , Edson Marques , Brunna Dio , Cris Paloni , Robertinho Rodrigues, Daniel Marx , Anette de Camargo , Glauco Jacow, Marcus Manako e é conduzido pelo maestro Renato Zanuto , especialista em música popular, regente de orquestras e corais, produtor musical de programas do Multishow e produtor de trilhas para novelas e minisséries da Rede Globo.

O espetáculo virtual conta com uma apresentação memorável da canção "The Show Must Go On" da banda "Queen", criada em um ambiente físico, em uma transmissão ao vivo para o público remoto, com diversas interações entre os músicos, onde fica evidente as sensações, experiências e emoções que esse tipo de formato é capaz de gerar.

Segundo Jailton Santos , diretor e fundador da Cross Host , o projeto vai além de um simples show virtual conduzido por grandes artistas:

"Queremos apresentar, através desse projeto, todas as possibilidades e portas que os eventos híbridos podem abrir para as empresas e artistas. A tecnologia evolui diariamente e hoje temos inúmeros recursos para transformar uma simples transmissão ao vivo, em um grande evento imersivo. A gamificação e as inúmeras possibilidades de interação potencializadas nos eventos virtuais, são apenas algumas das vantagens do formato".

Para Renato Zanuto , o projeto é uma grande saída para romper as barreiras demográficas, apoiar a cadeia de artistas e também trazer à luz um formato com alto poder de alcance e engajamento para empresas:

"Durante a pandemia, vi muitos músicos ficarem sem trabalho, precisando recorrer a outras carreiras. Também vi empresas fecharem por não apostarem no poder do digital. Hoje, enxergo o virtual como uma extensão do mundo físico, onde podemos criar grandes espetáculos e sensações no público através do poder da tecnologia e de empresas inovadoras como a Cross Host".

Leia Também

Os eventos híbridos estão no radar das empresas em 2022, mas precisam ir além dos encontros estáticos, apostando em experiências inovadoras e imersivas e nos recursos de interatividade.

Confira na íntegra o vídeo do projeto "O show deve continuar"

Para mais informações sobre o projeto, acesse: bit.ly/3FPD6TO

Quer aplicar esse formato no seu evento? Saiba tudo sobre os eventos híbridos da Cross Host.

Foto - https://mma.prnewswire.com/media/1731586/Cross_Host_Evento.jpg

FONTE Cross Host

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários