Vacina de dose única Sputnik Light é aprovada na Argentina como vacina autônoma e como dose de reforço
prnewswire.com
Vacina de dose única Sputnik Light é aprovada na Argentina como vacina autônoma e como dose de reforço

MOSCOU, 6 de dezembro de 2021 /PRNewswire/ -- O Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF, o fundo de riqueza da Rússia) anunciou hoje que a vacina russa Sputnik Light contra o coronavírus foi aprovada pelo Ministério da Saúde da Argentina como vacina autônoma e como dose de reforço.

A vacina Sputnik Light é baseada no sorotipo 26 do adenovírus humano, que é o primeiro componente da vacina Sputnik V.

A Argentina foi um dos primeiros países do mundo a autorizar a Sputnik V em dezembro de 2020. A Administração Nacional de Medicamentos, Alimentos e Dispositivos Médicos (ANMAT) registrou a Sputnik V com base em dados de ensaios clínicos russos sem testes adicionais na Argentina . A Sputnik V é uma das principais vacinas utilizadas durante a campanha de vacinação em todo o país, provendo redução de 35 vezes nos novos casos de COVID durante 4 meses. Sputnik V tem desempenhado um papel decisivo na proteção da população argentina e ajudado o país a permanecer entre os líderes na luta contra o coronavírus.

A Sputnik Light, de dose única, é uma vacina altamente eficaz usada tanto em base autônoma quanto aplicada como um reforço. Descobertas do Centro Gamaleya com base em dados de 28.000 indivíduos em Moscou demonstraram que a vacina Sputnik Light administrada de forma autônoma tem 70% de eficácia contra a infecção da variante Delta do coronavírus durante os primeiros três meses após a vacinação. A vacina é 75% eficaz entre os indivíduos com menos de 60 anos.

A eficácia da Sputnik Light como dose de reforço contra a variante Delta para outras vacinas será próxima da eficácia contra a variante Delta da vacina Sputnik V: mais de 83% contra infecção e mais de 94% contra a internação.

A Sputnik Light provou ser segura e altamente efetiva segundo dados de vacinação do mundo real. Em particular, a vacina demonstrou efetividade entre 78,6-83,7% entre os idosos, de acordo com o Ministério da Saúde de Buenos Aires, Argentina .

Leia Também

Além disso, um estudo na Argentina sobre regimes heterogêneos que combinam Sputnik Light e vacinas produzidas pela AstraZeneca, Sinopharm, Moderna e Cansino demonstrou que a Sputnik Light é um eficaz impulsionador universal. As combinações de "coquetel de vacina" com a Sputnik Light forneceram maior titulação de anticorpos no 14º dia após a administração da segunda dose em comparação com o regime homogêneo original (mesma vacina da primeira e segunda dose) de cada uma das vacinas.

Os dados também demonstraram alto perfil de segurança do uso da Sputnik Light em combinações com todas as outras vacinas, sem eventos adversos graves após a vacinação em quaisquer combinações. O estudo fornece as evidências científicas mais fortes até o momento, reforçando a abordagem mix&match com as 5 vacinas envolvidas.

O Ministério da Saúde do Paraguai considerou que a Sputnik Light é 93,5% efetiva durante a campanha de vacinação em curso no país.

O regime de vacinação de dose única da Sputnik Light tem uma série de vantagens fundamentais, incluindo facilidade de administrar a vacina, monitoramento e calendário de revacinação mais flexível quando usada como reforço.

Logo - https://mma.prnewswire.com/media/1698158/Russian_Direct_Invest_Fund_Logo.jpg

FONTE The Russian Direct Invest Fund (RDIF)

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários