Há cerca de 100 candidatas a vacina sendo desenvolvidas no mundo neste momento. Quatro estão na fase de testagem em humanos, incluindo os produtos desenvolvidos pela farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford e pelo laboratório chinês Sinovac. Os dados são da Organização Mundial de Saúde (OMS) e foram compartilhados por Soumya Swaminathan, cientista-chefe da entidade.

Vacina
EPA
Embora existam várias equipes em todo o mundo procurando uma vacina contra a Covid-19, não há garantias de que ela será encontrada

São números assombrosos e que levam à única certeza que a OMS tira desse contexto. O processo que viabiliza uma vacina , que atualmente gira em torno de um ano e meio a três anos, será encurtado de maneira sensível na esteira da pandemia de COVID-19.

“Ainda vai haver o acompanhamento daqueles que receberam o teste por um período, normalmente dois anos ou até mais. Mas, com seis meses, é possível olhar os resultados e se perguntar se são suficientes”, disse a cientista-chefe durante um evento na internet para responder dúvidas do público.

A perspectiva de ter uma vacina funcional e efetiva contra a COVID-19 em seis meses parece coisa de ficção científica, mas é reflexo do esforço colossal das comunidades médica e científica para apresentar uma resposta da humanidade à pandemia mais letal que o mundo viu em décadas.

A OMS coordena junto aos países e empresas os trâmites de licença e produção em massa para superar eventuais gargalos e otimizar todo o processo. No entanto, qualquer processo de vacinagem não acontecerá antes de 2021, salienta a entidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários