As empresas de turismo já podem ter acesso à parte da primeira parcela dos R$ 5 bilhões destinados pelo Governo Federal ao Fundo Geral do Turismo (Fungetur) e disponibilizados nas instituições financeiras credenciadas ao Fundo.

praia
Reprodução/ Pinterest
A praia da macumba, na zona oeste do Rio de Janeiro, é uma opção para quem vai ficar na capital durante o Carnaval

O recurso, definido pela Medida Provisória 963, tem como objetivo apoiar as empresas do setor  do turismo neste momento de crise em razão da pandemia global por coronavírus e poderá ser utilizado para capital de giro.

O único critério definido pelo Ministério do Turismo é que o recurso atenda os prestadores de serviços turísticos cadastrados no Cadastur (sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor de turismo) que conta, atualmente, com 105.256 inscritos.

A primeira parcela do socorro corresponde a R$ 500 milhões e a região Nordeste, a mais afetada no Brasil pelos efeitos do surto de coronavírus , será a primeira a ter acesso ao fundo.

A expectativa é de que 80% do R$ 5 bilhões seja destinado aos empreendimentos de micro, pequeno e médio porte. Os 20% restantes poderão ser acessados por empresas de grande porte. 

Poderão ter acesso ao crédito disponibilizado pelo Ministério do Turismo as seguintes empresas: acampamento turístico, agências de turismo, meios de hospedagem, parques temáticos, transportadora turística, casas de espetáculos e equipamentos de animação turística, centro de convenções, empreendimento de apoio ao turismo náutico ou à pesca desportiva, empreendimento de entretenimento e lazer e parques aquáticos, locadora de veículos, organizador(a) de eventos, prestador de serviços de infraestrutura de apoio a eventos, prestador especializado em segmentos turísticos, além de restaurantes, cafeterias e bares.

*com informações da Agência de Notícias do Turismo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários