Pode parecer difícil de acreditar, mas o adolescente norte-americano Avi Schiffmann recusou uma oferta de US$ 8 milhões (aproximadamente R$ 45 milhões) por um site de monitoramento da COVID-19 no mundo que desenvolveu. 

Avi Schiffmann
Reprodução/Instagram
Avi Schiffmann recusou oferta milionária por site que desenvolveu para monitorar a COVID-19

ncov2019.live  é um dos sites de monioramento do novo coronavírus mais acessados do mundo com 30 milhões de acessos diários. "Eu tenho só 17 anos e não preciso de US$ 8 milhões. Não quero me aproveitar dessa situação", disse o adolescente ao site Business Insider .

A plataforma é atualizada constantemente com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) e de sites dos governos dos países. No mapa, é possível ver onde o surto tem sido mais forte, a porcentagem de mortes, casos ativos e críticos e também quantas pessoas já se recuperaram da doença.

Schiffmann já recebeu o prêmio Webby, de excelência na internet e argumenta que, se quisesse, poderia fazer anúncios e ganhar muito dinheiro com a plataforma, mas que essa não é a finalidade. Ele diz que deixará o site no ar após a pandemia para que sirva de referência no estudo e comparação com outras epidemias como a gripe espanhola e a SARS.

“As pessoas vão achar que eu vou me arrepender dessa decisão, mas eu planejo fazer muitas coisas no meu futuro”, contou ele. O jovem também recebeu uma proposta de emprego da Microsoft, entre outras empresas, mas diz que não quer aceitar nada por enquanto. “Eu conheço muitos investidores agora. Se eu abrisse uma empresa amanhã, eles leriam meu projeto de negócio, pelo menos”, afirmou.

Após a decisão de rejeitar a oferta, Schiffmann recebeu diversos comentários odiosos nas suas redes sociais e virou alvo de memes. Em seu perfil no Twitter, ele afirmou que “as pessoas ainda não entendem o por quê”. “O objetivo do site sempre foi informar as pessoas ao redor do mundo sobre a pandemia, e não fazer dinheiro, vou ter oportunidades para isso no futuro", cravou o adolescente .


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários