Já virou até meme no Twitter. Os astrólogos erraram feio ao cravar que 2020 seria "um ano mais leve que 2019", entre outras previsões que, em meio a uma pandemia que não dá sinais de descanso, parecem cada vez mais ruidosas e distante. No rol de derrapadas está a badalada Susan Miller, maior autoridade em astrologia na mídia.

horóscopo
shutterstock
astrologia

Essa realidade, no entanto, não só não afetou a audiência das seções de horóscopo em sites mundo afora, como provocou um aumento exponencial na procura por eles. É o que revela o levantamento feito pela analista de tendências culturais Lucie Greene e reportado originalmente pelo The New York Times .

A Comscore, site que mede o tráfego de audiência na internet, confirma que houve aumento significativo em sites temáticos de astrologia ao longo das últimas semanas. Esse comportamento também pode ser observado pelo leitor do iG , já que a página de horóscopo figurou como a mais acessada do canal Pra Você em abril.

Para Steph Kaoyman, ex-jornalista que fundou o site The Daily Hunch , um site que oferece horóscopos personalizados, a astrologia pode ajudar a prover ferramentas para lidar com tanta incerteza, frustrações e medos diários ensejados pela pandemia. "A astrologia permite que as pessoas coloquem palavras naquilo que elas já estão sentindo e isso lhes provê algum tipo de conforto".

A especialista lembra, ainda, que "o horóscopo também representa uma forma de você se orientar pela história e tempo. 'Por que isso está acontecendo comigo? É um ciclo".

Instada por seus seguidores a comentar a pandemia que não previu, Susan Miller culpou Plutão. O pequeno planeta lida com imporantes questões financeiras e vírus. 

De toda forma, perguntas como "será que mercúrio está retrógrado?" nunca foram tão populares. A astrologia e os horóscopos estão em alta em um momento que o mundo parece estar em compasso de espera.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários