energéticos
Pixabay
energéticos

De acordo com o estudo Consumer Insights 2021, realizado pela Kantar, os brasileiros estão mais abertos à experimentação, no tocante a bebidas. Isso porque itens menos populares estão ganhando destaque. Os energéticos, por exemplo, cresceram 32% em unidades consumidas em 2021, com destaque para o segmento em lata, que apresentou um aumento de 38% no ano.

Entre 2020 e 2021 as categorias mais robustas do nicho (como refrigerantes, cervejas e suco em pó) registraram uma queda de 1,3% de unidades. Apesar disso, a média de bebidas na cesta dos compradores cresceu de 5,5 itens em 2019 para 6 em 2021.

Cervejinha garantida

Apesar do avanço da vacinação e da retomada do funcionamento normal dos bares, o consumo de cerveja segue forte dentro de casa. Comparado ao período pré-pandemia, a categoria teve aumento de 62% de ocasiões de compra para casa no último trimestre de 2021.

Confira energéticos à venda

*O iG pode ganhar comissão sobre as vendas originadas a partir deste artigo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários