A ala de cervejas e bebidas alcoolicas nos supermercados está cada vez mais diversificada, isso porque o consumidor anda mais disposto à experimentação. Essa boa nova é extensível ao e-commerce, claro, mas também demanda alguns cuidados e saberes. 

Cervejas
Pexels
Cervejas

Por isso, o iG Mais elaborou um guia rápido para quem deseja ir além das marcas populares. Importante frisar que muitas cervejas citadas a seguir são produzidas no Brasil.

O ponto de partida, claro, é saber que o mundo cervejeiro segue quatro escolas. São elas a alemã (Pilsen, Weiss, Bock), belga (Witbier, Blond Ale, Strong Ale), inglesa (Stout, Pale Ale, IPA) e americana (American Pale Ale, American Ale, Cream Ale).

Fermentação

As principais formas de fermentação – processo criado pelas bactérias presentes nas leveduras e que transformam o açúcar dos ingredientes em álcool – são a lager (no fundo do tanque) e ale (no topo do tanque).
Existem ainda cervejas de fermentação mista, híbrida e espontânea, que são mais raras.

Leia Também

Menos alcoólicas

As cervejas Pilsen são as menos alcoólicas. Elas são levemente amargas, puro malte e combinam com qualquer prato. Uma cerveja puro malte, convém registrar, é 100% fabricada a partir do malte da cevada, sem qualquer adição de trigo ou outro cereal.

Na loja virtual da Amazon há diversas cervejas para degustadores iniciantes ou veteranos. Ambos irão apreciar a Warsteiner, Pilsen, da escola alemã, com teor alcoólico de 4,8% e elegante seleção de lúpulos. A garrafa de 600 ml custa apenas R$ 17,99

Aqui  é possível conferir diversos rótulos, de escolas diferentes, em oferta. Cerveja artesanal tupiniquim, a Paulistânia, que é American Pale Ale e Stella Artois estão entre os destaques.

Confira mais algumas opções

* O iG pode ganhar comissão sobre as vendas originadas a partir deste artigo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários