Embora a indústria tenha enfrentado uma série de obstáculos por conta da pandemia de Covid-19, como restrições às compras e interrupções no fornecimento de suprimentos, as marcas globais conseguiram manter sua posição no mercado. Especialmente aquelas que investiram em potencializar a experiência omnichannel (estratégia do varejo que se baseia na convergência de todos os canais utilizados por uma empresa).

Amazon lidera ranking de grandes varejistas globais
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Amazon lidera ranking de grandes varejistas globais

Neste contexto, 2020 foi o ano do e-commerce. Prova disso é que grupos demográficos que resistiam às compras online, a exemplo dos consumidores mais maduros, aderiram ao modelo. E mais: houve o boom do consumo de categorias de varejo pouco comercializadas no digital até então, como os itens de primeira necessidade.

A empresa que melhor capitalizou nesse esquadro foi a Amazon que ampliou sua liderança no ranking de maiores varejistas globais produzido pela Kantar.  O e-commerce norte-americano está avaliado em US$ 683,8 milhões, número que aponta um crescimento de 64% em comparação à última edição. Vale ainda destacar que esta é a primeira vez, desde que a lista é elaborada, que uma companhia atinge mais de US$ 500 milhões em valor de marca.

O top 10 é dominado por empresas norte-americanas e chinesas, mas a liderança da Amazon é folgada. Para se ter uma ideia, a Alibaba, segunda do ranking, mesmo com um crescimeno de 29% acumolou "apenas" US$ 196 milhões.

Confira ofertas em destaque na Amazon

*O iG pode ganhar comissão sobre as vendas originadas a partir deste artigo

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários